Atendimento Odontológico aos Adolescentes na Atenção Básica de Saúde: Um Estudo Piloto

Autores

  • Roberta Sampaio Faculdade Sete Lagos-CPGO

Palavras-chave:

Adolescente, Assistência Odontológica, Atenção Primária à Saúde

Resumo

Introdução: Os serviços odontológicos na Atenção Básica abrangem prevenção e tratamentos das alterações de saúde bucal. Objetivo: O objetivo deste estudo foi descrever o atendimento odontológico de adolescentes, em uma Unidade Básica de Saúde. Percurso Metodológico: A coleta de dados foi baseada em 469 fichas odontológicas. A análise dos dados foi realizada pela estatística descritiva e pela análise da associação com o teste Qui-quadrado ou teste exato de Fisher (p<0,05). Resultados: Dentre as 469 fichas odontológicas, 268 eram de adolescentes entre 15 a 19 anos, sendo que 56,3% do sexo feminino. Na adolescência precoce, 52,7% eram meninos. Foi observada diferença com significância estatística no percentual de cáries, (80,3%) do sexo masculino e (78,9%), feminino(p<0,0001). Observou-se que mais de 70% dos adolescentes possuíam cárie, sendo a maior prevalência na faixa de 15 a 19 anos (p<0,0001). A natureza do atendimento (preventivo ou curativo) foi associada a faixa etária e sexo (p>0,05) e verificou-se que 80,2% eram de natureza curativa e apenas 19,8%, preventiva. Nos procedimentos curativos, as exodontias de dentes permanentes representaram quase 50% enquanto que as restaurações, apenas 26,2%. Considerações Finais: É notado que a maioria dos adolescentes procuraram a unidade de saúde para atendimentos curativos, ratificando a necessidade de ações de promoção de saúde bucal dos mesmos.

 

Palavras chave: Adolescentes; Atendimento odontológico; Atenção Básica de Saúde. 

Downloads

Publicado

2021-04-22

Como Citar

Sampaio, R. (2021). Atendimento Odontológico aos Adolescentes na Atenção Básica de Saúde: Um Estudo Piloto. Revista De Extensão Da UPE, 6(Suplemento 1), 25–26. Recuperado de https://www.revistaextensao.upe.br/index.php/reupe/article/view/187