O uso do Instagram como estratégia de promoção à saúde do PET Saúde/Interprofissionalidade

Autores

Palavras-chave:

Educação em saúde, Rede social, Educação interprofissional, Relações comunidade-instituição

Resumo

O Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde/Interprofissionalidade precisou reinventar-se através do uso das redes sociais para dar continuidade às suas atividades durante a pandemia da COVID-19. Esse artigo objetiva analisar a contribuição do Instagram na disseminação de materiais de educação em saúde para população. Realizou-se publicações diárias sobre temas relacionadas à COVID-19 com foco nas áreas materno-infantil, medidas de prevenção, correlação com as doenças crônicas não transmissíveis e higiene e manipulação de alimentos. O alcance de público antes das postagens de educação em saúde era de 100 pessoas, e após as publicações alcançou uma média de 256. As curtidas e os comentários obtiveram um aumento de 181% e 359%, respectivamente. O uso do Instagram garantiu a disseminação das informações em saúde vindas de fontes confiáveis e possibilitou o aumento do alcance do projeto, além disso, essa estratégia educomunicativa permitiu a continuidade da interação do projeto com a comunidade.

Biografia do Autor

ANDRÉA MARQUES SOTERO, UPE

Nutricionista formada pela UFAL. Mestrado e Doutorado em Nutrição e Saúde Pública/UPFE. Professora Adjunta na UPE na área de Nutrição Clínica. Realiza ensino-pesquisa e extensão com ênfase nos seguintes temas: doenças crônicas não transmissíveis (Obesidade, dislipidemias, doenças cardiovasculares, diabetes) com abordagem no diagnóstico e conduta nutricional nos diferentes ciclos da vida (gestante, criança, adolescente, adulto e idoso). Atualmente é coordenadora do curso de Nutrição da UPE.

Referências

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria Interministerial 421 de 03 de março de 2010: Institui o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde-PET SAÚDE e dá outras providências. Brasília, 2010. Saúde/Interprofissionalidade inicia atividades da nona edição. 2019. Disponível em: https://www.saude.gov.br/noticias/sgtes/45332-pet-saude-interprofissionalidade-inicia-atividades-da-nona-edicao. Acesso em: 25 jul. 2020.

BRIDI, Maria Aparecida et al. O trabalho remoto/home-office no contexto da pandemia COVID-19. Curitiba: Universidade Federal do Paraná, Grupo de Estudos Trabalho e Sociedade, 2020. Disponível em: https://www.eco.unicamp.br/remir/images/Artigos_2020/ARTIGO_REMIR.pdf. Acesso em: 30 jul. 2021.

LATIF, M. Z. et al. Use of Smart Phones and Social Media in Medical Education: Trends, Advantages, Challenges and Barriers. 2019. Acta Informática Medica, Bósnia, v. 27, n.2, p.133. Disponível em: https://www.ejmanager.com/mnstemps/6/6-1559993186.pdf?t=1616398013. Acesso em: 21 mar. 2020.

CASTRO, R. I. Instagram: produção de imagens, cultura mobile e seus possíveis reflexos nas práticas educativas. 2014. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2014. Disponível em: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/ri/2807. Acesso em: 15 jun. 2021.

BRASIL. Fundação Nacional de Saúde. Diretrizes de educação em saúde visando à promoção da saúde: documento base. Brasília, 2007. Disponível em: http://www.funasa.gov.br/documents/20182/38937/Educa%C3%A7ao++em+Saude+-+Diretrizes.pdf/be8483fe-f741-43c7-8780-08d824f21303. Acesso em: 25 jul. 2020.

NEVES, V. N. S. et al. Utilização de lives como ferramenta de educação em saúde durante a pandemia pela COVID-19. Educ. Soc., Campinas, v. 42, e240176, 2021. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302021000100308&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 11 abr. 2021.

MAIA, R. C. M. et al. Sobre a importância de examinar diferentes ambientes online em estudos de deliberação. Opin. Publica, Campinas, v. 21, n. 2, p. 490-513, aug. 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-01912015212490. Acesso em: 05 abr. 2021.

NASS, E. M. A. et al. Perspectiva de jovens com diabetes sobre intervenção educativa na rede social Facebook. Acta Paul. Enferm., São Paulo, v. 32, n. 4, p. 390-397, ago. 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1982-0194201900054. Acesso em: 11 abr. 2021.

BRASIL. Brasil. Ministério da Saúde. Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde). Brasília, 2018. Disponível em: https://www.saude.gov.br/trabalho-educacao-e-qualificacao/gestao-da-educacao/qualificacao-profissional/44938-programa-de-educacao-pelo-trabalho-para-a-saude-pet-saude. Acesso em: 25 jul. 2020.

FONSECA, J. S. A. et al. Redes sociais, acesso e regulação dos serviços de saúde em um município de pequeno porte do Rio de Janeiro, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 23, p. 3211-2, 2018. Disponível em: https://www.scielosp.org/pdf/csc/2018.v23n10/3211-3222/pt. Acesso em: 11 abr. 2021.

ALMEIDA, Marília de Almeida e. A promoção da saúde nas mídias sociais: uma análise do perfil do ministério da saúde no twitter. 2012. 16 f. Monografia (Especialização) - Curso de Assessoria de Comunicação e Marketing, Comunicação e Biblioteconomia, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2012. Disponível em: https://files.cercomp.ufg.br/weby/up/294/o/A_promo%C3%A7%C3%A3o_da_sa%C3%BAde_nas_m%C3%ADdias_sociais_-_Mar%C3%ADlia_Almeida.pdf. Acesso em: 01 ago. 2020.

ASSUNÇÃO, A. B. M.; JORGE, T. M. As mídias sociais como tecnologias de si. Esferas: Revista Interprogramas de Pós Graduação em Comunicação do Centro Oeste, Mato Grosso do Sul, v. 5, n. 3, p. 151-160, 13 dez. 2014. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/esf/article/view/5331/3644. Acesso em: 31 jul. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde: PNPS: Anexo I da Portaria de Consolidação nº 2, de 28 de setembro de 2017, que consolida as normas sobre as políticas nacionais de saúde do SUS Brasília, 2018. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prc0002_03_10_2017.html. Acesso em: 20 nov. 2020.

CRUZ, D. I. et al. O uso das mídias digitais na educação em saúde. Cadernos da Fucamp, Monte Carmelo, v. 10, n. 13, p. 130-142. 2011. Semestral. Disponível em: http://www.fucamp.edu.br/editora/index.php/cadernos/article/view/215. Acesso em: 31 jul. 2020.

Downloads

Publicado

2021-06-30

Como Citar

SOTERO, A. M., Oliveira Ribeiro, L. ., Santiago Menezes, M. ., Rodrigues Coelho, N. M. ., Tanuri Bento Junior, P. C. ., Cunha Lima Gama, T. C. ., Regina de Oliveira, C. ., & Severo Moura, K. L. . (2021). O uso do Instagram como estratégia de promoção à saúde do PET Saúde/Interprofissionalidade. Revista De Extensão Da UPE, 6(1), 3–11. Recuperado de https://www.revistaextensao.upe.br/index.php/reupe/article/view/199